terça-feira, 20 de dezembro de 2016

A melhor e mais especial corrida.



Domingo, dia 18 de dezembro, participei da minha última prova de 2016. A Circuito das Estações, etapa verão, em São Paulo.

Foi uma prova muito especial porque a pessoa que me incentivou a correr estava lá também. Por causa do incentivo do meu irmão corro desde o ano de 2000. Há um ano ele segue com muita dedicação a sua planilha, e esta corrida mostrou o quanto evoluiu.

Foi mais especial ainda pois, além do meu irmão, a minha irmã Cris e o Marcelo também estavam presentes.

Confesso que estava muito ansiosa para esta prova, para que tudo desse certo para todos.

A largada foi dada pontualmente as 7h para quem iria nos 5k. A locução do Cezinha torna a corrida ainda mais motivante! Ele incentiva muito a todos!

A meta do meu irmão era completar a prova abaixo de 25 minutos, seus treinos deram esta condição para ele fazer. Da minha irmã Cris, de apenas completar a prova.

A meta do Marcelo era completar a prova na casa dos 20 minutos, e a minha meta me manter na casa dos 21 minutos que foram as marcas obtidas domingo anterior na corrida Não Aceito Corrupção, que teve o percurso na mesma região.

Larguei ao lado do Marcelo e corri junto com ele até o 2k aproximadamente, após ele se distanciou um pouco a frente e eu procurei manter um ritmo forte, pois neste momento eu estava na quinta posição.

Alcancei a quarta mulher e já visualizei a terceira. Consegui ultrapassá-la após o retorno do percurso, um pouco antes do quilômetro 3.

Neste momento ouvi meu irmão gritando o meu nome do outro lado da rua: Vai Dani! Isso foi a melhor parte da corrida!

Fiz o melhor que pude e me mantive nesta posição até cruzar a linha de chegada (tempo:21:26) Avistei o Marcelo (tempo: 20:25) que já havia chegado e me deu um grande abraço.

Ficamos esperando o meu irmão que logo apareceu, e completou dentro de seu objetivo!(tempo: 24:04)

Nós três aguardamos a chegada da minha irmã, que completou a prova muito bem também(tempo: 37:33).

Este dia ficará guardado para sempre em minha memória. Parabéns Ale, não somente pela prova, mas por tudo que fez e por ser este grande irmão. Te amo!

Parabéns a todos!




















quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Mais que uma corrida, um momento muito especial!


Domingo dia 11 de dezembro participei de minha penúltima competição deste ano, a Corrida Não Aceito Corrupção, organizada pela Latin Sports, com apoio do Instituto Não Aceito Corrupção e patrocinadores.

Uma prova com um tema muito marcante por todos os acontecimentos deste ano, e uma forma de mobilizar os cidadãos da cidade para a causa do combate à corrupção, tao relevante atualmente. 

A primeira edição foi em 2015, porém não tive a oportunidade de participar, e este ano pude comparecer e assim contabilizar junto com todos os participantes com o apoio desta causa.

A largada foi dada pontualmente as 7h, para ambas distâncias (5 e 10k), além da caminhada de 3k, na Praça Charles Miller. O percurso, similar ao antigo da prova Circuito das Estações, ofereceu um desafio a mais aos participantes.

Eu e o Marcelo competimos nos 5k. Cada um tinha um ritmo alvo a seguir. E assim largamos em busca de obter sucesso na meta.

Utilizei mais uma vez o calçado Five Fingers da Vibram, o qual utilizo também em treinos na rua e pista, alternados também com tênis de solado mais finos.



Nunca fui boa em largadas, e ainda não sou (risos). Parece que todo mundo me passa, e só depois de 500 metros me sinto dentro da prova, competindo.

Muitas meninas estavam a minha frente, e fui, dentro das minhas possibilidades buscar cada uma delas. Aproveitei os primeiros 2km, que são em leve declive e acelerei. Assim consegui ficar na primeira posição ao passar na placa de 2k. 
Quando subimos em direção ao elevado, no qual o retorno dos 5k era um pouco antes do começo dele, ainda estava na primeira posição, porém na descida, perdi uma colocação. O piso estava escorregadio devido a garoa, e diminuí o ritmo (sou muito medrosa em descidas, isso é algo que tenho que aprimorar, e é um objetivo também).

Após o término da descida, voltei a acelerar e recuperei a primeira colocação. Todas as meninas que estavam disputando o pódio estavam alinhadas, entre cada uma no máximo 10 a 13 segundos de diferença. Nas fotos que adquiri no pós prova, pode-se verificar como estávamos muito perto uma das outras.


As meninas ao fundo (de número azul) todas alinhadas e fazendo o seu melhor!

E isso foi ótimo para todas! Cada uma fez o seu melhor e completou a prova de forma excelente!

Não conhecia nenhuma delas. E adorei conhecê-las e dividir o pódio com mulheres brilhantes! Com destaque a segunda colocada, minha xará, Daniela Nunes, que é Diabética Tipo 1 a 22 anos, e fez uma linda prova!

Parabéns a todas!



Eu consegui a minha melhor marca de 5k do ano de 2017, 21:22 (ritmo 4:17 min/km), que mostra que estou no caminho certo e treinos adequados para retomar as minhas melhores marcas pessoais.

O Marcelo fez o seu recorde pessoal, seu primeiro sub 20 minutos nos 5k! 19:59! E fiquei extremamente orgulhosa dele! Parabéns por esta conquista!



A organização da prova foi muito boa, e tivemos a presença de uma pessoa que teve um papel muito importante no atletismo, e que foi padrinho do evento: Ronaldo Costa!
O Ronaldinho, que em 20 de setembro de 1998 bateu o recorde mundial da Maratona, em Berlim, e foi o primeiro atleta a correr no ritmo de 3 min/km, completando em 2h06:05! 

Uma pessoa extremamente simples, que deu atenção a todos que pediram. Tive a oportunidade de conversar com ele, receber o troféu de suas mãos e conhecer através de suas palavras ainda mais de sua história. Este merece ser mais valorizado no esporte!







Parabéns a todos envolvidos no evento e a todos participantes!

Domingo que vem tem a última do ano, os 5k no Circuito das Estações. A minha irmã Cris. meu irmão Ale e o Marcelo também irão participar.

Obrigada por sua visita e leitura! E bons treinos!


quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

2ª Corrida e Caminhada Inclusão a toda prova


Dia 4 participei da primeira prova controle do mês de dezembro.

Fui para prova com um ritmo definido, e uma estratégia a seguir. Almejando apenas o meu objetivo na prova e não considerar influências externas de outros corredores.

Confesso que em todos estes 16 anos de corrida, o ano atual foi o que mais evoluí. Não em se tratando de marcas pessoais, mas sim em técnica e fatores envolvidos no treinamento.

Sempre participei de muitas provas, e de forma alguma conseguia encará-las como um treino. E hoje trabalhando com corrida e treinando corredores, percebo o quanto é importante respeitar o planejamento e assim colher benefícios posteriores.

Voltando para a prova, a meta era correr a primeira metade com o ritmo entre 4:30 - 4:40. Não larguei muito a frente, para não ser influenciada por corredores mais rápidos que eu. E fui passando a cada quilômetro com percepção de esforço variando sempre entre moderado a forte, porém sempre mais para o lado do moderado. As oscilações da altimetria do percurso fizeram o rimo variar de forma natural, e assim passei por todas parciais  de 1km cumprindo com o objetivo primário.

Cumpri a meta e fechei a prova com 45:28, ritmo médio de 4:33, similar aos treinos de ritmo que venho realizando, porém prestando mais atenção na técnica de corrida e aprimoramento da frequência de passada (cadência). Mesmo sem pretensões de pódio, fiquei na quinta colocação geral. Porém o evento ofereceu troféus aos 3 primeiros colocados.



Foi uma ótima prova, que mesmo lotada de participantes (9.098 concluintes, sem contar a caminhada que não possuía chip de cronometragem), cumpriu com a boa organização e arrecadou bastante ajuda para o Instituto Olga Kos.

O Marcelo também participou, utilizou a prova como controle, porém em um ritmo - meta um pouco mais rápido do que o meu para a segunda metade da prova, completando em 44:21.

Parabéns a todos participantes e envolvidos!

Agora a próxima prova será no domingo, dia 11, com a prova controle de 5k, no evento da Latin Sports - Corrida Não Aceito Corrupção.

Obrigada por sua leitura e bons treinos!

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

1 milha na pista: Corrida 113 anos de atletismo do Clube Esperia

Já ouviu falar de Roger Bannister? 

Ele foi o primeiro corredor a completar 1 milha (1.609m) abaixo de 4 minutos.

Na época Bannister era estudante de Medicina e tinha este objetivo como uma obsessão.
E conseguiu o feito na Inglaterra, no estádio Iffley Road da Universidade de Oxford, em 6 de maio de 1954. Foi em uma pista arenosa, bem diferente da borracha sintética dos dias de hoje, o britânico contou com a colaboração de dois colegas de atletismo para serem seus "coelhos".

Bannister cruzou a linha de chegada com 3min59seg, na época os centésimos não faziam parte da cronometragem. 

O recorde de Bannister durou apenas 46 dias. Desde então, a marca já caiu quase 17 segundos e tampouco parece despertar o interesse dos atletas modernos. O recorde atual, 3m43s13, em poder do marroquino Hicham El, foi estabelecido em 1999. Mesmo assim, a façanha de Bannister virou livros e filmes.

Iniciei a postagem com este feito apenas para ilustrar sobre o texto de hoje e também pela conquista de Bannister ter sido um marco na história do atletismo.


No último domingo, em comemoração aos 113 anos de atletismo do Clube Esperia, ocorreu o  "Desafio 4 voltas", na pista do clube, com uma prova de 1 milha (1.609m). 
A corrida foi aberta para os associados e convidados, que puderam testar sua velocidade na corrida ou no ritmo pessoal pretendido. Mas é claro que uma corrida como esta, ressalta o espírito competitivo de todos, não é mesmo?

Para os corredores que estão mais acostumados com provas mais longas, acima de 5k, precisam de alguma forma definir uma meta e assim cumprir a prova de forma positiva.

O critério que utilizei para definir o meu tempo alvo, foram os intervalados extensivos, de meu planejamento de treinos.

O ritmo dos intervalados foi uma base para não largar na prova em uma velocidade muito superior e correr o risco de não aguentar o ritmo inicial.

O Marcelo também participou, assim como o aluno Maurício. Cada um tinha o seu tempo-meta a cumprir, caso tudo ocorresse de forma harmoniosa.

Aquecimento descontraído :)

Competi na primeira bateria das mulheres e primeira do dia, a largada foi dada por volta das 8h15. 


A minha meta era cumprir em 6min30seg, ritmo médio de 4 min/km. O resultado foi 6min27seg, ficando na primeira colocação da categoria sócio, e quinta da categoria geral.






O Marcelo e o Maurício competiram na primeira bateria masculina, terceira do dia, com largada as 9h. 



Seus tempos foram excelentes! Respectivamente: 5min47 e 6min04. O Marcelo ficou na terceira colocação da categoria sócio.




Foi uma ótima experiência competir em uma prova de meio-fundo e perceber na prática o quanto se difere das provas que estou acostumada a participar.



Parabéns aos participantes e a todos envolvidos! Foi um ótimo evento! 

Parabéns ao Clube Esperia pelos 113 anos fazendo parte da história do atletismo!

Leia mais no blog do Clube Espéria: 





sexta-feira, 11 de novembro de 2016

A primeira Ultramaratona: 50K Dizzy no Clube Esperia

Sábado, dia 5 novembro mais um ciclo de treinos encerrou.

O mesmo que foi iniciado didaticamente em janeiro deste ano, com algumas provas durante para controle do treinamento, verificar ritmo de prova e principalmente motivação.

Este ciclo não foi planejado para mim. Foi dos alunos Marcelo e João. Apesar de dois objetivos do ano serem similares, o andamento dos treinos foi individual.

A prova em comum foi a maratona Golden Run, que ocorreu dia 31 de julho, em São Paulo. Para ter uma ideia, os dois vêm realizando altos volumes desde o início de janeiro, e assim, com os períodos adequados de recuperação, conseguiram manter uma excelente performance até o mês de novembro, data da prova alvo do ano: a Ultramaratona Dizzy realizada na pista do Clube Esperia.

O evento ofereceu duas distâncias, 50 e 100k e também o revezamento dos 100k em trio.
Ambos competiram nos 50k. Num total de 133 voltas na pista de 375 metros, com base na raia 1.

O Marcelo e o João estavam ansiosos sim, porém seguros de fazer uma ótima prova, pois treinaram adequadamente, foram expostos a diversos treinos de longas rodagens durante o ano todo e adquiriram um lastro de resistência a maiores quilometragens.



Torcemos muito para no dia a temperatura não subir muito, visto que a largada dos 50k foi marcada para as 10h da manhã.
E assim o sábado amanheceu com uma temperatura de aproximadamente 18 graus,  que se manteve, aumentando muito pouco, chegando até no máximo 22 graus.

A largada foi dada, cada um no seu ritmo próprio de prova. Acompanhei do lado de fora cada minuto da prova. Os dois fizeram o que treinaram, não mudaram nada. Fizeram as reposições de acordo com a necessidade, com água e algum tipo de carboidrato de rápida absorção.

Momentos antes da largada.



Os minutos e as horas foram passando. Ambos foram melhorando a colocação na prova. E assim finalizaram com sucesso e também muito cansados.

João completando a prova. 

O João ficou na nona colocação geral e o Marcelo na quarta, dentre os 42 concluintes dos 50k.

João, Marcelo e Carlos.

Marcelo, quarto colocado no geral.

João, terceiro colocado na categoria e nono no geral.


O orgulho que senti dos dois vendo minuto a minuto o feito deles foi enorme!
Parabéns João e Marcelo, agora são ULTRAMARATONISTAS!
E além disso, representaram a Dani Barcelos Assessoria pela primeira vez em uma ultramaratona!

Muito feliz por vocês! Parabéns não somente pelo feito da prova, mas sim por toda dedicação com a corrida, isso que leva vocês a conquistarem os objetivos com muito sucesso!



E vamos em frente, rumo as próximas metas!

Resultados completos da prova em: http://www.cronoserv.com.br/resultados/1602282/3ultramaratona-dizzy-endurance-2016-50km/

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

E a meia maratona continua sendo a minha distância preferida: W21K Asics 2016

Desde quando comecei a correr, vivenciei todas as distâncias oficiais nas competições que participei.

Gosto bastante dos 5k, dos 10k, inclusive vibrei muito quando melhorei as minhas marcas nelas há algum tempo atrás. Os 15k, as 10 milhas (16,090), são distâncias excelentes para correr e principalmente para quem está na transição para a meia maratona. Há, inclusive a maratona eu participei, 5 vezes, porém muito exigente. Mas é a meia maratona que é a minha preferida, a minha distância querida, que me trouxe diversas alegrias em todos estes anos (assim como as outras também :).

Já corri forte (para uma corredora amadora) a meia maratona. Abaixo de 1h30, tenho 7 medalhas conquistadas. 

Atualmente não estou com todo este fôlego (risos), porém ainda me sinto feliz quando participo desta prova.

E domingo não foi diferente. Participei da minha ........ (perdi as contas de quantas meias já fiz), meia maratona na W21K Asics, exclusiva para mulheres (apesar de ter visto diversos homens correndo - não pode não viu!!)

Foto: Marcelo Jacob


A meta era completar abaixo de 1h45m. Isso me fez lembrar quando corri a primeira meia no ano de 2002, se não me engano. Completei em 2h, e após isso coloquei uma meta de correr em 1h50, e depois em 1h45, e assim fui conquistando até chegar em minha melhor marca que conquistei em 2015: 1h26:50.

A largada marcada para as 7h foi pontual. A prova foi extremamente organizada durante todo o percurso. Hidratação suficiente a cada 2km, percurso bom de correr, e clima favorável, pelo menos até as 8h estava.

Corri a minha primeira meia maratona com o calçado minimalista Five Fingers, da Vibram. Me sinto confortável correndo com ele, assim como todos os tênis que utilizo de drop mais baixo.

Chamou a atenção de muita gente durante o percurso (risos). Porém me mantive concentrada no objetivo que tinha a cumprir.

Foto: Marcelo Jacob


Controlei a minha prova, marquei parciais a cada 5K.(eu aconselho em uma meia, ao invés de ficar controlando km por km, coloque distâncias maiores como a cada 5k, por exemplo. Assim você não fica muito "pressionado com o ritmo" e corre muito mais solto.

Foto: Fotop - Webrun


Para alcançar o meu objetivo teria que completar cada 5k abaixo de 25 min. E assim foi. 
Abri uma margem boa nos primeiros 5k, nos quais completei em 23:44, a segunda parcial foi de 24:37(o ritmo caiu um pouco porém estava na meta), a terceira foi de 24:59 (ufa, quase! Porém estava com uma boa margem), e a quarta e última que foi de 6k, para completar a meia foi de 31:38, a única acima de 5 min/km. Mas como tinha uma margem, concluí a prova em 1h44:54!

Foto: Fotop - Webrun


Consegui!Ritmo médio de 4:58min/km. Meta alcançada! 

E fiquei muito feliz viu! 

Foto: Marcelo Jacob

Foto: Marcelo Jacob


Você pode estar se perguntando agora: como que uma corredora que tem como melhor marca 1h26, pode ficar feliz com 1h44? 

E eu respondo: Porque entendo perfeitamente o meu corpo e sei respeitá-lo. E também sei que posso conquistar muitas metas ainda, pois o sentido da corrida, do desafio comigo mesmo, sempre permanecerá, e o gosto de uma conquista pessoal também, independente do ritmo.

Quero parabenizar a Iguana Sports pelo evento, e por toda organização, e também dar os parabéns as duas alunas que estrearam na distância: Melissa e Aline! E também a amiga Carol! Parabéns a todas!

E a meta agora é seguir em frente, e nunca, jamais, perder toda esta motivação que estes 16 anos de corrida me ensinaram. e ainda me ensinam.

Até a próxima e muito obrigada por sua visita!


quarta-feira, 5 de outubro de 2016

De volta ao pódio: Corrida Se Toque Run #outubrorosa

Ainda não estávamos no mês de outubro, porém o evento já trouxe em sua essência a campanha Outubro Rosa, em combate ao câncer de mama.



Dia 25 de setembro participei dos 10k da corrida Se Toque Run, que entrou para o calendário da Latin Sports este ano.

O percurso foi nos arredores da região do Campo de Marte, no qual foi o marco da arena da prova.

Além dos 10k, o evento também ofereceu a distância de 5k. E quem correu os 10k, percorria duas vezes o percurso oficial da corrida.

A largada foi cedo, as 7h. O clima estava ótimo: frio e garoa, e bem diferente do domingo anterior na Maratona PA de Revezamento.

Larguei em busca de uma meta pessoal, e quem sabe um lugar no pódio também :)

A meta era finalizar a prova entre 45 e 46 minutos. Ritmo médio entre 4:30 a 4:35 min/km.

Consegui me manter firme no ritmo proposto, com as normais variações que ocorrem durante o percurso. E finalizei a prova em 44:43, ritmo médio de 4:28 min/km, e de quebra na 3ª colocação geral.
Até o sexto quilômetro estava na segunda colocação, só que fui ultrapassada. Mas o importante foi que consegui a minha meta e matei as saudades do pódio :)


Meu Kit sempre no apoio! Obrigada!




Pódio. Faltou a primeira colocada que não pode comparecer.

Parabéns a todos participantes, a Latin por mais uma ótima prova no calendário, e aos amigos que correram!


Parabéns Nathalia e Edenir! Primeira e quinta colocadas nos 5k.

Quero agradecer a todos que torcem por mim e sempre estão ao meu lado. Em especial a meus irmãos, minha mãe, e ao Marcelo, que ficam extremamente felizes com as minhas conquistas. Muito obrigada a todos vocês!

Agora é seguir com os treinos e ir em busca da minha meta na meia maratona feminina W21K dia 16 de outubro. Está chegando!

Bons treinos a todos e até a próxima!

Contatos: www.meukit.net / www.danibarcelos.net


quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Nossa primeira corrida de revezamento: 24ª Maratona Pão de Açúcar


Participar de provas de revezamento sempre tem um sabor diferente do que as provas de rua tradicionais. Pensar que a equipe depende de você para ter a medalha da conquista no final aumenta mais ainda a responsabilidade.

Todas as provas que participo são encaradas como um compromisso. Muitos amigos corredores já me falaram que fico extremamente concentrada durante a prova. 
Realmente eu fico. Desde o comecinho eu sou assim. Mas mesmo com esta concentração, a diversão e o amor pelo que faz está sempre presente.

E em provas de revezamento isso não seria diferente. Participei de algumas nestes anos de corrida: Volta a Ilha em Florianópolis (1 vez), Ayrton Senna Racing Day (3 vezes), e a Maratona Pão de Açúcar (4 vezes).

Este ano foi muito especial pois fiz em dupla com o Marcelo. 

A prova em São Paulo entrou como treino para nós. Ele para a ultra que irá participar, de 50k, que ocorre no Clube Esperia dia 5/11. E na minha planilha para a W21k, meia maratona feminina, dia 16/10.

O Marcelo iniciou a prova, visto que a quilometragem do primeiro corredor é maior do que o segundo. Respectivamente 22,5km e 19,7km aproximadamente. Por ser uma prova cheia, fica um pouco difícil correr sempre na tangente. Desta forma o volume sobe um pouco, como ocorre em qualquer prova.

Antes da prova: Marcelo já preparado para a largada.

Nós dois tínhamos ritmos propostos diferentes, pois mesmo treinando juntos, cada um possui seu estado atual de treinamento. E isso deve ser respeitado nos dias de treinos e provas.

Marcelo se aproximando para me passar o revezamento
Foto: Soneka
Correu muito bem!
Foto: Soneka


Iniciando a minha parte.
Foto: Soneka

O Marcelo correu excelentemente. terminou a prova muito bem, e atingiu o objetivo. Eu, como fui a segunda no revezamento, sofri um pouquinho mais com o calor na segunda volta. Mas nada que um cuidado com maior com a hidratação e ajuste no ritmo me ajudassem a completar dentro de minha meta pessoal.

E assim fechamos a prova em 3h36:17, tempo oficial. Na 28ª colocação dentre 223 duplas. A nossa classificação é junto com as duplas masculinas. Neste evento não há classificação para duplas mistas.

Eu aproximando da chegada.
Foto: Marcelo Jacob


O melhor de tudo foi ver o Marcelo na linha de chegada, e mesmo muito cansada, comemorar com ele a nossa primeira medalha juntos.



Obrigada Marcelo por compartilhar este momento comigo. Que seja a primeira de muitas!

Esta foto não pode faltar ;)

Parabéns a todas equipes!

Bons treinos e até a próxima!