quinta-feira, 30 de abril de 2015

10 Milhas São Paulo

Dia 26 de abril participei de mais uma prova: As 10 Milhas São Paulo.

Desta vez optei por correr a distância menor oferecida pelo evento, as 5 milhas.

Foi uma ótima opção, pois há duas semanas havia concluído a meia maratona da Corpore com o melhor tempo pessoal e ainda sentia um pouco o reflexo do esforço imposto nesta prova.

De acordo com a dados divulgados no site do evento, cerca de 6 mil pessoas participaram da corrida, distribuídas nas duas distâncias.

O Marcelo também participou. A prova serviu de controle em sua preparação para a maratona do Rio de Janeiro em julho deste ano. De acordo com os treinos, ele tinha condições de completar as 10 milhas entre 1h10' a 1h12'. Dito e feito. Percurso concluído em 1h11'23". E desta vez a prova teve a presença de seus pais, que torceram e levaram muita energia positiva.

Esta energia também foi refletida para mim. Consegui ficar na 3ª colocação geral das 5 milhas, mesmo sentindo o cansaço da prova e do longo realizado anteriormente a corrida. Mais um pódio representando os rosinhas!

Agora meu próximo desafio será o revezamento no Parque Ecológico Tietê, dia 3 de maio, a convite do Antônio Colucci. Será uma oportunidade para conhecer o parque e se divertir com os amigos.

Fotos da corrida:

Minha chegada

Marcelo completando a primeira volta

Pais do Marcelo: Antônio e Vilma
Obrigada pela companhia!

Pódio feminino 5 milhas

Parabéns a todos participantes! E até a próxima!

Resultados e cobertura no site oficial do evento:
http://o2porminuto.ativo.com/corrida-de-rua/noticias/10-milhas-sao-paulo-empolga-corredores/

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Correr com orientação

Começar a correr. É uma tarefa "fácil". Realizar continuamente um movimento natural e humano.

Correr é simples e ao mesmo tempo complexo. Mas se tivermos um plano a seguir, tudo fica mais fácil e mais claro para entender.

No início geralmente não temos muitos parâmetros e com o que comparar. Ficamos perdidos sobre o que fazer em cada dia. Mas temos vontade de correr sem parar, sem sentir aquele cansaço, aquela respiração ofegante o tempo todo.

Mesmo um iniciante necessita de um objetivo, em algo para focar e ver sua evolução. Mas para que isso aconteça é necessário um planejamento, uma organização das sessões de treino, e monitorar o equilíbrio entre o estímulo e a recuperação.

Na musculação, você tem um plano a seguir, e porque na corrida seria diferente?

Correr com planejamento é correr pensando em um todo. Os treinos não são isolados. São distribuídos na planilha para que ocorra a alternância das cargas, extremamente importante para uma evolução. A carga de treinamento é o fator que irá definir o quanto intensa será cada sessão. A carga é importante para o controle da periodização em todas modalidades esportivas e a capacidade de monitorá-la é um importante aspecto para o sucesso da periodização e prevenção de efeitos negativos.

Existe um método simples e acessível para calcular a carga de treinamento, proposto por Carl Foster e colaboradores (1996; 2001), com intuito de quantificá-la. Utilizo deste método para controlar a carga de meus alunos, e isso tem me ajudado bastante para quantificar a intensidade das sessões e fornecer a recuperação suficiente entre os estímulos.

No exemplo dos gráficos abaixo temos duas semanas de treino, dos períodos base (em azul), específico (em verde) e competitivo (em vermelho) das oito semanas de um corredor amador em preparação a uma corrida de fundo com a distância de uma meia maratona. 

Seus treinos foram distribuídos em uma frequência semanal de 3 vezes sempre em dias alternados. Nota-se que no período de base (em azul) as cargas sofrem uma variação decorrente do aumento do volume, sendo o pico maior na 5ª e última semana deste período. 

No período específico (em verde) a maior carga é aplicada na primeira semana decorrente do aumento da intensidade e redução do volume. Na última semana deste período a carga é menor para uma melhor recuperação para a prova. 

Na semana do período competitivo (em vermelho), aplicaram-se apenas cargas de manutenção, mais baixas do que em todas as sessões, compensando e deixando o atleta descansado e recuperado para a carga mais alta no dia da competição.





Cada período de treinamento necessita de ajustes em diversos parâmetros, como o a distância percorrida, a velocidade, os métodos de treino, a recuperação entre eles, e tudo isso sempre de acordo com cada corredor e a meta a ser alcançada.

Sim, a meta precisa ser definida. E juntamente com ela é necessário saber o estado atual da pessoa, o que ela já faz, o que pretende fazer, a sua disponibilidade para treinar e como é a sua rotina. Para nós, corredores amadores, aliar a rotina diária com os treinamentos é essencial. Sem esta organização não é possível seguir em frente com o planejamento. 
Sabemos que imprevistos acontecem, mas se eles acontecem com pessoas que seguem um planejamento corretamente, as pequenas perdas não ocasionarão um prejuízo tão grande na evolução.

Atualmente acompanho corredores que seguem a minha prescrição de treinamento, através das planilhas individualizadas e acompanhamento semanal dos resultados dos treinos. A evolução deles é muito clara, eram pessoas que corriam, mas sem um plano a seguir, faziam sessões de treinos aleatórias. E agora com suas metas definidas, cumprem a rotina de treinos de forma exemplar.

Por isso, se quer buscar um resultado, tenha um parâmetro e um profissional para te auxiliar e orientar em busca de melhorar o seu desempenho físico, seja um amador ou profissional. 






segunda-feira, 13 de abril de 2015

Primeira meia maratona do ano!

Dia 12 de abril ficará guardado como mais um grande momento que a corrida proporcionou para mim. Aliás, este esporte sempre me proporciona experiências positivas e grandes aprendizados.

Recentemente aumentei o volume de meus treinos longos e decidi incorporar esta prova para avaliar o meu estado atual de treinamento.

Fui para a corrida consciente de realizar uma boa prova, sem grandes exigências comigo mesma. Planejei inicia-la em um ritmo realista e sustentá-lo durante todo o percurso. 

Me senti muito bem durante toda a prova. O percurso plano e a temperatura amena beneficiou os corredores. E assim a cada passagem de 5km percebia que era o dia de completar a distância preferida com minha melhor marca pessoal.

Corri concentrada e pensando muito nas pessoas que sempre torcem por mim, independente dos resultados. Durante todo o percurso ouvi de diversas pessoas a frase "vai Dani!". Agradeço demais a todos vocês!

Foto: Rosangela Figueiredo

E tudo fez com que eu finalizasse a meia maratona com 1h26'50" e na segunda colocação geral feminina. Esta foi a minha melhor marca na distância! Vocês não imaginam o quanto isso me deixou feliz.

Pódio feminino. Minha estreia representando a equipe AB.
Foto: Marcelo Jacob

Obrigada sempre!

Quero parabenizar a todos os corredores que estiveram presentes!


Elóia e Suzana. Sempre é muito bom reencontrar!

Sebastião Rodrigues e Cezidio Neto, segundo e terceiro colocados na meia maratona
Agradeço a toda equipe da assessoria Adriano Bastos Treinamento Esportivo por todo apoio.



As imagens registradas por Marcelo Eler e o vídeo de Sidney Falaschi, serão a continuidade deste texto, eles demonstrarão melhor do que as palavras os momentos de ontem. Muito obrigada, amei cada uma delas!















video

Parabéns a todos e até a próxima!

Resultados e cobertura da prova no link: 
http://www.ativo.com/evento/16a-meia-maratona-internacional-da-cidade-de-sao-paulo-20931











sábado, 4 de abril de 2015

Night Run 2015 - etapa fogo

Dia 28 de março participei da etapa fogo da corrida Night Run em São Paulo. Com apoio da Minalba pude ser uma entre os 15 mil participantes das duas distâncias oferecidas pelo evento.

Corri nos 5k e o Marcelo nos 10k
Não tenho muito costume de correr a noite, pois sempre treino ao amanhecer e meu corpo está acostumado com esta rotina. Optei participar da distância menor.

As distâncias largaram separadamente, mas mesmo assim devido ao percurso único de 5k, (quem correu os 10k teria que fazer duas voltas), muitas pessoas reclamaram da aglomeração durante a prova.

Um evento grandioso como este pode repensar em realizar largadas em ondas para que todos possam correr livremente e usufruir de todo espaço do percurso.

Fora isso, o evento foi excelente nos outros aspectos, sem grandes problemas.


Completei os 5k em 19:27, na quarta colocação geral feminina e estreei a minha participação em provas representando a equipe do treinador e atleta Adriano Bastos. Fiquei satisfeita com o resultado, pois desde quando retomei o treinamento vi a cada competição uma singela melhora.

Resultados:







Agora dia 12 de abril farei a primeira meia maratona de 2015 no evento da Corpore Brasil.

Parabéns a todos participantes! Nos vemos por aí nos treinos e provas!