quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Nossa primeira corrida de revezamento: 24ª Maratona Pão de Açúcar


Participar de provas de revezamento sempre tem um sabor diferente do que as provas de rua tradicionais. Pensar que a equipe depende de você para ter a medalha da conquista no final aumenta mais ainda a responsabilidade.

Todas as provas que participo são encaradas como um compromisso. Muitos amigos corredores já me falaram que fico extremamente concentrada durante a prova. 
Realmente eu fico. Desde o comecinho eu sou assim. Mas mesmo com esta concentração, a diversão e o amor pelo que faz está sempre presente.

E em provas de revezamento isso não seria diferente. Participei de algumas nestes anos de corrida: Volta a Ilha em Florianópolis (1 vez), Ayrton Senna Racing Day (3 vezes), e a Maratona Pão de Açúcar (4 vezes).

Este ano foi muito especial pois fiz em dupla com o Marcelo. 

A prova em São Paulo entrou como treino para nós. Ele para a ultra que irá participar, de 50k, que ocorre no Clube Esperia dia 5/11. E na minha planilha para a W21k, meia maratona feminina, dia 16/10.

O Marcelo iniciou a prova, visto que a quilometragem do primeiro corredor é maior do que o segundo. Respectivamente 22,5km e 19,7km aproximadamente. Por ser uma prova cheia, fica um pouco difícil correr sempre na tangente. Desta forma o volume sobe um pouco, como ocorre em qualquer prova.

Antes da prova: Marcelo já preparado para a largada.

Nós dois tínhamos ritmos propostos diferentes, pois mesmo treinando juntos, cada um possui seu estado atual de treinamento. E isso deve ser respeitado nos dias de treinos e provas.

Marcelo se aproximando para me passar o revezamento
Foto: Soneka
Correu muito bem!
Foto: Soneka


Iniciando a minha parte.
Foto: Soneka

O Marcelo correu excelentemente. terminou a prova muito bem, e atingiu o objetivo. Eu, como fui a segunda no revezamento, sofri um pouquinho mais com o calor na segunda volta. Mas nada que um cuidado com maior com a hidratação e ajuste no ritmo me ajudassem a completar dentro de minha meta pessoal.

E assim fechamos a prova em 3h36:17, tempo oficial. Na 28ª colocação dentre 223 duplas. A nossa classificação é junto com as duplas masculinas. Neste evento não há classificação para duplas mistas.

Eu aproximando da chegada.
Foto: Marcelo Jacob


O melhor de tudo foi ver o Marcelo na linha de chegada, e mesmo muito cansada, comemorar com ele a nossa primeira medalha juntos.



Obrigada Marcelo por compartilhar este momento comigo. Que seja a primeira de muitas!

Esta foto não pode faltar ;)

Parabéns a todas equipes!

Bons treinos e até a próxima!


Nenhum comentário:

O que 2020 te ensinou com relação a corrida?

2020. Um ano em que muitas coisas mudaram na vida de todos. Um ano em que diariamente vimos o quanto a pandemia levou pessoas, mudou o norma...