quarta-feira, 15 de maio de 2019

19ª Corrida GRAACC


Dia 12 de maio, Dia das Mães, ocorreu a 19ª Corrida Graacc.

O Graacc é o Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer, e toda a renda do evento é destinada ao tratamento de crianças e adolescentes atendidos pelo Hospital do Graacc.
Este ano aproximadamente 10 mil pessoas estiveram presentes nas distâncias oferecidas pelo evento (10, 5 e 3km).
A corrida teve o percurso tradicional, na região do Ibirapuera.

Participei diversas vezes desta prova, e sempre achei mais especial do que outras, pela causa e por sempre ver muitos amigos que também gostam, e sempre estão presentes.

Um exemplo é o Wanderlei de Oliveira, que participou de todas edições, e tem esta prova como algo muito especial em sua vida.

As distâncias largaram em horários diferentes, sendo a prova de 5km as 7h, 10 km as 7:20h, e 3km as 7:40h.

Participei dos 10km, e fui para fazer o meu melhor, e ao mesmo tempo me divertir correndo.

O percurso desta prova é variado, e muitos corredores acham ele difícil, mas ao mesmo tempo, ocorre em ruas largas e boas para fluir bem o ritmo de prova.

Meu ritmo alvo era correr a 4:20, porém consegui almejar um pace mais rápido, terminando em 43:03, ritmo de 4:18.
 
Fiquei na 2ª colocação feminina, e trouxe para casa um troféu de uma prova muito especial.
 
 
Parabéns especial a Eloia, que ficou na terceira colocação nos 5km.

Parabéns a todos amigos que estiveram presentes!
Esta prova eu dediquei a minha mãe, pois ela esteve comigo em diversas Graacc’s, torcendo e comemorando as minhas conquistas.

Obrigada e até a próxima!

quarta-feira, 10 de abril de 2019

Meia Maratona na Maratona Internacional de São Paulo 2019

No último domingo, participei da 25ª edição da Maratona Internacional de São Paulo, na distância da meia maratona.
 
Ganhei a inscrição do amigo Colucci, do Portal Sempre Correndo (obrigada! 😉) duas semanas antes da prova, e como a minha próxima prova do planejamento seria somente no mês de maio, e por isso, esta prova "surpresa" entrou como uma competição extra.
Assim não mudei praticamente nada dos meus treinos da semana anterior, apenas na véspera da prova, realizei um treino mais leve.
 
A largada da meia maratona foi as 7h10, após a maratona que largou as 6:50 (pelotão geral). Isso foi um ponto negativo, pois para quem correu a meia maratona enfrentou um trânsito de corredores maior. 
 
Meu ritmo inicial foi bem lento, e quando eu tinha chance e visualizada uma abertura, corria mais rápido. Apenas no quilômetro 13, já na 23 de maio, que a via ficou mais livre.
 
Completei em 1:40:32, na 7ª colocação geral. Que considero um tempo ótimo para quem largou no último pelotão da meia maratona.

 
 
 
Parabéns a todos amigos e alunos que estiveram presentes!
Obrigada Marcelo pelo apoio no dia da prova e por todo translado devido a largada e chegada ser em locais diferentes.
 
Agora é dar continuidade aos treinos para o próximo desafio em maio.

 
Bons treinos!

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Primeira prova do ano: Meia Maratona Internacional de São Paulo


O calendário de competições de 2019 iniciou na meia maratona mais tradicional da cidade de São Paulo.

Esta corrida não estava prevista, pois eu apenas iniciaria o período competitivo no mês de abril. 

Porém uma surpresa há pouco menos de duas semanas da prova, fez com que eu antecipasse o início nas pistas.

Agradeço mais uma vez ao Colucci, do Portal Sempre Correndo, pela inscrição, e por possibilitar a alegria de correr mais uma meia maratona, minha distância preferida 😊.

Falando da prova, a largada foi dada pontualmente as 7 horas da manhã, no dia 17 de fevereiro, que coincidiu com o termino do horário de verão. O dia estava nublado, e com uma umidade bem alta, devido a chuva decorrente na cidade durante a sexta e sábado anteriores.

Combinei com o Paulo Monteiro, aluno da assessoria, para termos um ao outro como pacer 🐇, pois a meta era parecida, e ter uma referência torna o desafio melhor de realizar.

O percurso da prova é bem técnico, você sobe e desce na maior parte do percurso, que também tem bastante curvas. Porém eu gosto muito, tenho a impressão de ser a meia maratona que passa mais rápido, devido a esta alta variação de locais. Recomendo para todos!

A meta era que o pace variasse entre 4:30 (trechos planos) até 4:45 (trechos de subida), para que eu fechasse a primeira prova do ano em um ritmo próximo a 4:35.





No percurso, corremos junto com o Fabiano, do Canal Aclima Runners, do Youtube, e também foi uma ótima parceria.
Neste link você pode acompanhar a cobertura dele sobre a prova: https://youtu.be/gFSkmN5V6ck

Finalizei a meia em 1:37:48 (tempo oficial), ritmo médio 4:38, e extremamente feliz com este resultado. Foi um ótimo teste e parâmetro para o inicio do ano, e também uma estratégia de treino que iniciei em Janeiro.



Parabéns especial aos alunos que participaram também, ao Fabiano e toda equipe do Canal Aclimarun, e ao Portal Sempre Correndo, pela prova e pela amizade sempre.

No site você também pode ver a cobertura da prova registrada pelo Colucci.

Obrigada Marcelo Jacob pela companhia e por estar sempre comigo 💕. Faltou a nossa foto juntos.

Agora, os treinos continuam, pois em abril terei uma prova controle de 10km, e em maio também, além de uma meia maratona alvo.

Obrigada por sua visita e até a próxima!



sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Meia Maratona Internacional de Florianópolis - um desafio a mais

Neste segundo semestre, retornei para as meias maratonas, e no último domingo, dia 25, realizei a segunda prova alvo, sendo que a primeira foi a Track Field Eldorado, conforme o post anterior.

Esperei muito para esta prova, pois além de ser uma prova alvo, foi mais especial, por ser em Florianópolis. Ela ocorreria 5 semanas após a anterior, e por isso, almejava um melhor resultado pessoal.

Nas duas semanas antecedentes à prova, comecei a sentir um incômodo na musculatura da canela direita. E isso começou a me preocupar, pois estava tão próxima da prova.

Para que a dor não piorasse e atrapalhasse, reduzi o volume dos treinos de corrida e substitui por elíptico, que é um aparelho que tem um movimento muito próximo da corrida, porém sem o impacto. A ideia seria manter o trabalho cardiorrespiratório e poupar a região com dor.
A maior parte das lesões que atingem corredores estão relacionadas com o impacto, mesmo se os treinos forem controlados, dependendo do volume de treinos e outros diversos fatores, alguns estão mais suscetíveis a lesões do que outros.

Essa redução nos treinos específicos de corrida teve um certo peso psicológico, pois queria estar 100% no dia da prova e conseguir fazer o melhor.

Com a redução dos treinos, a dor reduziu como era esperado, porém eu sempre sentia um incômodo na região.

O dia tão esperado chegou e procurei não pensar muito na lesão, me concentrando no que tinha que fazer.

O amanhecer estava nublado, porém com a temperatura já nos 22 graus. Fiz o aquecimento e me posicionei.

E por incrível que pareça, após o tiro de largada, não senti a dor ( mas sabia que ela estava lá), e me concentrei no ritmo. Estava extremamente feliz em estar na corrida que tanto esperei.

Mantive um ritmo bastante uniforme até aproximadamente o quilômetro 14 (4:28 min/km), neste ponto o vento ficou um pouco mais forte, e consequentemente o ritmo caiu, mas consegui retomar com a redução do vento no quilometro 16 a 17.

Conclui a prova dentro do faixa de ritmo almejada, mesmo com a lesão, fechei a meia em 1:36:09 (4:33 min/km), na 16ª colocação geral feminina.  Fiquei muito feliz por conseguir!



O Marcelo também correu no evento, nos 5km, e voou como sempre!



Agora que a prova passou, estou realizando um tratamento melhor para a lesão, e quero em breve estar 100%, para que em 2019 eu busque melhorar ainda mais meus tempos nas meias.

Obrigada por sua visita e bons treinos!


terça-feira, 16 de outubro de 2018

Track Field 21k - a meia do retorno

No último domingo, dia 14 de outubro, retornei para a meia maratona. Foi em maio deste ano que decidi mudar a distância alvo, que era os 5km, e retornar para a minha distância favorita.

Acredito que dependendo da personalidade de cada pessoa, existe uma distância na corrida que se encaixa melhor no perfil. E eu posso afirmar que a minha bate com as meias maratonas 😊.

Desde maio, iniciei o aumento da quilometragem, e a cada ciclo vi que estava evoluindo bastante, e que a meta que havia colocado para alcançar neste final de segundo semestre seria batida.

Antes desta meia, neste segundo ciclo competitivo de 2018, fiz uma prova de 15km e outra de 10km, e elas me deram um parâmetro muito bom de ritmo de competição para a minha meia maratona 😎.

Escolhi a prova Track Field Eldorado, pelo percurso plano (adoro provas planas 😀), horário da largada e também por seu uma corrida com uma estrutura boa do shopping, assim como a maioria deste circuito.

Pontualmente a largada foi dada as 6 horas da manhã. Tinha em mente manter um ritmo entre 4:30-4:35. Iniciei um pouco rápido e logo fui ajustando. Durante a prova sempre escolhia uma pessoa que estava em um ritmo similar e utilizava como referência 👊. Só pensava no ritmo alvo e nas minhas passadas. Foi uma das provas que mais corri concentrada em meu objetivo. O que importava naquele momento era apenas o meu próprio resultado.



E assim os quilômetros foram passando, estava dentro da meta, e assim conclui com 1h34:46 👏- 4:31 min/km (oficial), e como consequência uma sexta colocação geral feminina.
Fiquei tão feliz com o resultado, que na hora o cansaço passou batido. 



O Marcelo, competiu nos 5km, que teve a largada mais tarde (6:30h), foi muito bem, e voou com 19:06 como resultado. Muito orgulho dele 😍!



Parabéns a todos participantes e também a organização da prova 👏👏👏.

Agora é continuar os treinos rumo a próxima prova no final de novembro 💪.

Bons treinos!

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Segunda prova das "longas"

Como mencionei no texto anterior, no domingo seguinte a Venus, o Marcelo e eu teríamos mais uma prova. Eu nos 10km e ele nos 5km.

Dia 9 de setembro, fim de semana do feriado, mais uma prova para a minha história com a corrida. Eu e o Marcelo escolhemos a corrida do Clube Pinheiros, pelo percurso rápido e por ser uma forma de conhecermos a pista deste clube. E também pela data da prova estar apropriada para o nosso período de competições.

Largada em horário ideal, 6:45h, na Marginal do Rio Pinheiros, com direito a até blue line para guiar os corredores a realizar a distância correta.

Tinha em mente um ritmo parâmetro que a prova anterior me forneceu, e também em realizar uma prova progressiva ou mesmo com um ritmo similar do início ao fim.

Como largamos no pelotão geral, pude executar um pace consciente e real no primeiro quilômetro e depois entrar na minha prova. A cada quilômetro um pace sempre próximo a 4:16-4:19. E assim consegui fazer uma excelente prova e até ultrapassar algumas corredoras, garantindo uma quarta colocação do publico geral. Tempo final, 43:08 (4:19). Meta de sub 44 minutos batida💪!

O Marcelo, como sempre, arrasou nos 5km, fez mais um sub 19 minutos (18:54) - corre muito💨💨💨!
Um orgulho de ver como ele está se identificando com os 5km, assim como eu me identifico com provas de 10km para cima 😀.







Parabéns a todos participantes, em especial ao Marcelo👏👏👏!

Agora é continuar os treinos rumo a próxima em outubro. A minha será a meia maratona, minha distância alvo. E o Marcelo, mais uma vez nos 5km para voar, literalmente.

Obrigada por sua visita e até a próxima!

Bons treinos!

terça-feira, 4 de setembro de 2018

De volta as “longas” – Período competitivo nº 2 de 2018


Desde quando comecei nas corridas de rua, as provas “mais longas” sempre me atraíram mais.

Acredito que por minha estreia ter sido na São Silvestre, isso pode ter influenciado o meu gosto e também ficar mais alinhado com a minha personalidade.

Fiquei por mais de um ano recentemente (aproximadamente 1 ano e 5 meses), dedicando as provas de 5km. Meus treinos estavam direcionados a elas e consegui conquistar meu sub 20 minutos e aproximar de minha melhor marca pessoal.

Meus treinos ficaram muito bem organizados, e completo pela primeira vez 3 anos sem me lesionar, isso sem deixar de fazer treinos de maior volume e os de maior intensidade.

O segredo foi respeitar cada sessão de treino e objetivo, assim o corpo teve o tempo para recuperar e receber os estímulos da forma mais adequada possível.

Iniciei no mês de abril minha periodização para as provas mais longas (10, 15 e 21km), e no dia 2 de setembro, marquei o reinício nas provas.

Escolhi a Corrida Venus 15km, uma prova somente para mulheres, e com um percurso bom de se correr.

Os meus treinos me guiaram para definir meu pace alvo, e assim fui muito confiante para esta reestreia.

A meta era correr entre 4:25 – 4:30, pace de meus treinos de Limiar e Ritmo.





Mantive nas parciais paces muito próximos disso e conquistei o meu objetivo muito feliz e satisfeita pela corredora que estou construindo novamente.




Completei os 15km em 1:05:30, (4:22 min/km), quarta colocada no geral.


Há aproximadamente 1 ano e meio atrás, este era meu pace nas provas de 5km, para se ter uma ideia da evolução.

Por isso que sempre digo aos meus amigos corredores e alunos: o treino é nossa aprendizagem diária, respeitar o que cada sessão pede, é fundamental. A hora de correr leve precisa ser tão respeitada quanto a hora de correr forte. Somente a variabilidade dos estímulos trarão ganhos em nosso condicionamento geral, e melhorar nosso rendimento.

Respeite sempre seus treinos!



Finalizando, quero agradecer especialmente ao Marcelo, que realiza todos os treinos comigo. Esta parceria é fundamental, muito obrigada por tudo!



E no próximo domingo, a segunda prova deste período competitivo, 10km do Clube Pinheiros. E desta vez o Marcelo também corre, nos 5km, sua primeira prova deste segundo período competitivo de 2018..



Obrigada por sua visita e bons treinos!

19ª Corrida GRAACC

Dia 12 de maio, Dia das Mães, ocorreu a 19ª Corrida Graacc. O Graacc é o Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer, e toda...